Arquivo da categoria: Sistema Operacional

Vim editor com potencial do UNIX

Vim é um bom editor de texto com potência no mundo UNIX, no Mac OS X e no Linux vem nativo. Comandos:

i – alterar o modo de inserção (antes do cursor).
a – a mudança para o modo de inserção (após cursor).
A – alteração do modo de inserir (no fim da linha).
r – substituir um caractere.
R – substituir texto.
x – excluir um caractere.
dd – apaga uma linha.
yy – line puxão (cópia).
p – pasta excluído ou arrancou texto depois do cursor.
P – pasta excluído ou arrancou texto antes do cursor.
G – ir para a final do arquivo.
1G – ir para o topo do arquivo.
J – merge próxima linha com um presente.
/ – Pesquisa, siga / com texto para encontrar.
:wq – arquivo de gravação e sair.
:q! – Sair sem salvar.
% s / velho / novo / g – substituto; substituir “velho” com o “novo” em todas as linhas.
:g / padrão / d – apagar todas as linhas que correspondem ao padrão.

Configurar o Sublime Text 2 para abrir pelo terminal

Bem quem nunca ficou com raiva em ter que abrir um arquivo qualquer com os editores de arquivos do Linux ou Mac como “nano” ou “vim”?

Bem a solução dos problemas está em um programa chamado Sublime Text 2, para configura-lo basta seguir o passo a passo.

Passo 1

ln -s /Applications/Sublime\ Text\ 2.app/Contents/SharedSupport/bin/subl /usr/local/bin/sublime

Passo 2 – Edite o .bash_profile

vim ~/.bash_profile

Passo 3 – Acrescente ao final do arquivo a linha

export PATH=/usr/local/bin

Passo 4 – Reinicie o .bash_profile

source ~/.bash_profile

No terminal utilize: sublime diretório

Direitos Autorais: Daniel Antoniete

Variável de Ambiente no MAC

Para criar uma variável de ambiente basta fazer, exemplo com mysql basta ir no terminal e colocar:

$ export PATH=$PATH:/usr/local/mysql/bin

Mas para ficar permanente basta entrar com como:

$ sudo su
$ vi .bash_profile

Com arquivo aberto basta apertar “i” que assim você pode colocar:

export PATH=$PATH:/usr/local/mysql/bin

Para fechar basta aberta ESQ e digitar “:wq” e pronto está pronto.

OBS: você pode usar o “nano” ou “vim”, segue como consulta:

http://commandlinemac.blogspot.com.br/2008/12/vim.html